Cleonices

coisas da cleo

Arquivo da tag: look

Imagine lavar e passar uma roupa e, ao vestí-la, dias depois, se deparar com a peça completamente amarrotada? Essa situação é recorrente em muitos guarda-roupas. Isso por que, manter as roupas intactas depende de vários fatores.

O primeiro deles é a organização. Ao misturar um item limpo em um armário desarrumado, inevitavelmente, ele acabará por se amassar também durante o contato diário. Para manter a ordem no local, é preciso observar o estilo de roupa que se tem, para dispô-las baseadas na freqüência de uso, obedecendo a rotina de cada pessoa.

cabide_carlo_01-800x800

A escolha dos cabides também é essencial. Eles evitam que as peças amassem e ajudam a manter tudo em ordem. Conhecidos como o tipo mais resistente, os cabides tradicionais de madeira grossa são ideais para guardar casacos, ternos e outras peças mais pesadas, pois fornecem mais estrutura para a peça. Os mais finos e lisos do mesmo material são perfeitos para os tecidos delicados, como a seda, que requer todo o cuidado para não alargar ou desfiar.

Para pendurar shorts e saias existem tipos de cabides com pregadores laterais, que dão o suporte necessário para que a roupa se mantenha intacta.

Anna

As calças sociais podem ser presas pelos cabides pinça. Ao pendurá-las pela barra, evita-se que elas fiquem com a marca de dobra no meio da perna. Já os cabides de dois ou mais suportes podem ajudar a ganhar espaço no guarda-roupa ao pendurar mais de uma calça de tecido grosso, como o jeans.

Cintos presos em cabides normais cairão, naturalmente. Já existem cabides próprios para eles, como os de gancho de aço. Problemas de organização e espaço resolvidos!

Amelie Branco

Mas, atenção. Algumas peças, como as tricotadas, principalmente em linha, lã e em jersey, não devem ser penduradas. Na hora de escolher o cabide, é preciso se atentar, ainda, aos tamanhos. Geralmente, eles são padronizados para acolher roupas médias. Se as peças forem menores ou muito maiores, é importante procurar objetos equivalentes. Cabides de tamanhos errados também podem deformar as roupas.

As bodas de prata, comemoradas quando o casal completa 25 anos de casados, e as de ouro, 50 anos, são os tipos de festividade mais esperados para os apaixonados de longa data. Porém, apesar de serem as mais famosas, a cada ano que passa, a união recebe um nome especial, como de zinco, safira, esmeralda ou rubi.

Independente se a celebração for mais íntima, com um jantar romântico, ou se a escolha é refazer os votos diante do altar, com a presença da família e amigos, a união de dois amantes deve ser comemorada em grande estilo. Para isso, além de acrescentar uma pedra nas alianças referente ao ano comemorado, as noivas devem caprichar no visual.
Quando se completa 50 anos de união, muitos casais resolvem renovar os votos com uma super festa. Para a ocasião, aposte no longo.

foto1

As mulheres que vão comemorar seus 40 anos de casadas podem optar por tons neutros ou cores vibrantes. Tudo depende do estilo e do tipo de festa.

foto 2foto 2 credito Weber Padua

Com apenas um ano de união, os recém-casados também podem celebrar bodas. Conhecidas como papel, a festividade para esse tipo de casamento permite um evento mais íntimo. Se a noiva for jovem, vale apostar em shapes fluídos para garantir jovialidade ao look. O branco promete ser a cor do verão.

foto 3

Para festas mais descontraídas, temos o modelo ideal. Nossa estampa exclusiva, inspirada na cultura andina, deixa a mulher em destaque.

foto 4

Muito mais do que um estilo musical, o rock é hoje sinônimo de personalidade, moda, comportamento e atitude. Ele já ganhou até uma data só para ele, 13 de julho, Dia Mundial do Rock. Peças feitas em couro – especialmente jaquetas -, xadrez, camisetas de banda, estampas de caveira, correntes, spikers e coturnos demonstram a influência do gênero no modo de vestir e de se expressar. Cores mais escuras, como preto, cinza ou verde militar mantém a fidelidade ao ritmo. Para quem não quer adotar o visual por completo vale misturar as peças com um look básico. Investir em detalhes, como estampa, textura ou acessório é outra alternativa.

BlackLeather_pants

Atualmente, presenciamos um revival da década de 90 na moda, com releituras sofisticadas de caveiras, jeans rasgados e camisetas de bandas nacionais e internacionais que explodiram junto com o movimento trazido por jovens por meio da música e cultura de rua. Ícones como Elvis Presley, um dos primeiros artistas da ondarockabilly, marcou ao usar jeans com as barras dobradas, camiseta branca ou xadrez e jaqueta de couro perfecto. A peça, a princípio masculina, ganhou os closets femininos e se tornou um must-have. Já Bob Dylan fez sucesso ao vestir jaqueta de camurça, bota cowboy, terno justo e óculos Ray-Ban. O mundo também conheceu o estilo marcante dos Rolling Stones e o visual e cabelos muito particulares dos Beatles.

el_rock_ochentero_marca_la_moda__281129534_800x1200

No início dos anos 1970, o rock já era visto como estilo de vida e bandeira da geração hippie. Jimmy Hendrix, Jim Morrison e Janis Joplin ditavam moda com lenços, estampas, acessórios em couro e calças boca de sino. Na mesma década começava o movimento punk na Inglaterra, que surgiu com looks pensados por Vivienne Westwood. Anos depois, bandas como Ramones e Iron Maiden com jeans skinny rasgado, camisetas justas, coturno e jaquetas também lançaram estilo, junto com os roqueiros de Pearl Jam, Nirvana, Axl Rose e Guns N` Roses . Kurt Cobain, líder do Nirvana, é outro que ditou tendência ao usar sobreposição, denim detonados, moletons e gorros.

el_rock_ochentero_marca_la_moda__828666363_800x1200

No Brasil, Cazuza, Paralamas do Sucesso, Titãs, Ira, Sepultura, Capital Inicial, Cassia Eller e Rita Lee são sucesso até hoje. E para festejar o Dia Mundial do Rock, selecionamos algumas peças que não podem faltar no guarda-roupa de fãs do gênero ou mesmo de quem só curte o estilo na moda.

Cleo-10

Além de bottons, spikes e correntes, o brilho também é bem aceito na hora de montar um look cheio de atitude, desde que usado na medida certa. O couro é outro material indispensável no armário das roqueiras. Apostamos em um modelo que promete agradar as mais discretas, sem perder a pegada rocker.

Fotos: Márcio Rodrigues / Divulgação

Está aberta a temporada de formaturas. É só começar o mês de julho que logo aparecem os convites para festas, colações, jantares e missas. Com tantos compromissos importantes haja produção, não é mesmo?!

Para formandas e convidadas, o vestido é uma das principais preocupações quando o assunto é baile, por ser um evento mais sofisticado, que exige elegância e requinte. No entanto, os looks para a colação e a cerimônia religiosa também devem ser pensados com atenção. Neste inverno, decotes, rendas, fendas e transparências continuam em alta na moda festa.

renda

Os tons metalizados também são apostas excelentes para as formandas que querem se destacar sem deixar o glamour de lado.

13184_469590796424125_1082074286_n

 

Os decotes associados ao tule trazem sensualidade e poder ao look.

tule

Para as mais discretas, vale abusar de vestidos em tons claros que, combinados com bordados delicados dão suavidade à peça sem perder a sofisticação.

romantico - credito Weber Padua

Para os eventos paralelos ao baile, como a colação de grau e a cerimônia religiosa, os modelos curtos são ótimas opções, vestindo bem tanto mulheres mais jovens quanto as maduras. Os nossos vestidos de manga 7/8 trabalhados em renda mostram a sensualidade feminina na medida certa. Uma excelente dica para as mães, tias ou avós, ou até mesmo formandas que não abrem mão da descrição e do conforto.

Cleo-11

Créditos: Divulgação, Márcio Rodrigues e Weber Pádua

No próximo domingo, dia 21 de junho, começa oficialmente o inverno e o que não vão faltar nas ruas são capas e ponchos para substituir os casaco e dar movimento às produções. As peças são o must have da estação e foram apostas de diversas grifes internacionais, como Burberry, Ralph Lauren, Tommy Hilfiger, Valentino, Dolce & Gabbana e Saint Laurent. Tudo para sair da monotonia e garantir elegância e modernidade aos looks.

8mar2015--

As capas, uma espécie de blazers com abertura para os braços ficarem à mostra, deixam qualquer produção super fashion. Com um toque clássico, geralmente de cor única, chamam a atenção nos detalhes. Existem diversos modelos, desde as mais curtas – combinadas com partes de baixo mais volumosas – até capas longas, que podem ser usadas abertas ou com partes de baixo secas, como leggings e calças skinny.

Capa-Gucci-inverno-2013

Apostamos na tendência e criamos um modelo que leva a estampa exclusiva da temporada inspirada na arte contemporânea e intervenções urbanas das charmosas capitais da Inglaterra e França. O londrino Banksy traduz nosso lado mais street, enquanto a Pont des Arts, em Paris, com seus cadeados e juras de amor eterno mantém o viés romântico. “A capa disfarça as indesejadas gordurinhas, pois alonga a silhueta. É uma ótima aposta neste inverno”, afirma Cleo.

Cleo - Conceito - INV15 - Alta (1)

Fotos: Divulgação e Márcio Rodrigues

 

Quando o friozinho do inverno começa a se aproximar, muitos já pensam em esquentar as noites com a fogueira e o quentão das festas juninas. Para quem gosta de curtir o clima caipira em grande estilo, é possível montar um visual com muita informação de moda sem ser óbvio. As inspirações passam pelo estilo western com muita franja, couro e xadrez. A bota não pode faltar nas produções.

O jeans também garante uma produção de sucesso. Basta incrementar com acessórios contrastantes para dar cara nova ao look.

JEANS

Outra dica para fugir do senso comum é apostar no mix de estampas. Combine xadrez com estampa floral ou renda para conferir um ar moderno ao visual junino.

XADREZ

Outra tendência são as franjas, que dão um ar descolado à produção. Elas podem vir em vestidos, jaquetas e até bolsas.

FRANJAS

As botas – seja de cano curto ou longo – são indispensáveis para arrematar o look.

BOTAS

Fotos: Divulgação

As peles – em todas as cores e combinações – ainda é o must have do inverno. Recentemente, apareceram com destaque nas semanas de moda de Nova York, Londres, Milão e Paris durante os desfiles de Sonia Rykiel, Saint Laurent, Louis Vuitton, Gucci e Stella McCartney.

Aqui no Brasil, o material já foi adotado por grifes conceituadas, como no mix de texturas, veludo e seda da Animale e nas golas, capuzes e estolas de Reinaldo Lourenço. Nós também apostamos na tendência e desenvolvemos uma peça super versátil.

Cleo-9

Para quem não sabe, a pele foi uma das primeiras peças de roupa dos primatas na Idade da Pedra e ainda hoje aparece com força total no mundo fashion. Devido ao clima tropical brasileiro e à polêmica sobre as peles naturais, o material ganhou versões sintéticas e ecologicamente corretas para esquentar o look com conforto e estilo.

No entanto, esta tendência deve ser usada com cuidado, já que aumenta o volume da silhueta. A dica é combinar com peças mais justas e básicas, sem muitos detalhes. Ao escolher um colete, jaqueta ou estola opte por cores neutras como bege, cinza, preto ou marrom, que são mais fáceis de combinar e menos chamativas.

Foto: Márcio Rodrigues