Cleonices

coisas da cleo

Arquivo da tag: Cleonices

Meses de abril e maio exigem criatividade na hora da produção

Enquanto as araras das lojas mostram coleções de inverno, o clima quente faz esquecer que já é outono. A meia estação sempre foi uma época difícil para escolher o que vestir. É preciso eleger tecidos certos e melhores modelagens para não passar aperto ao longo do dia que muda constantemente de temperatura. Veja dicas de peças que valem a pena investir nessa época.

 Macacão     

Versátil o macacão transita bem em todos os ambientes. Se o frio chegar, as opções lisas são apostas certeiras para combinar com casacos e sobreposições.

Shape fluido

catalogo_Cleo_AW_16.indd

Comprimento longo e mangas ¾ são escolhas ideais para usar quando as temperaturas caírem. Porém, os dias quentes ainda pedem leveza nas produções. O shape fluido garante frescor e charme para o look dia-a-dia.

Blazer

catalogo_Cleo_AW_16.indd

Mais do que uma necessidade de se proteger do vento, o blazer já virou elemento de moda. Além de ser uma aliada para quando o frio chegar, a peça compõem com elegância as produções de verão.

Sobreposição

catalogo_Cleo_AW_16.indd

Fazendo as vezes de um casaquinho leve, a sobreposição de renda ou malha podem levadas a tira colo durante a rotina diária. Além de compor bem o look, o item pode virar imprescindível para um fim de tarde.

Vestido com manga

catalogo_Cleo_AW_16.indd

Tem gente que não abre mão de deixar as pernas à mostra nem no inverno. Os vestidos com manga comprida equilibram o visual e protegem das mudanças de temperatura.

Blusa manga comprida + short         

catalogo_Cleo_AW_16.indd

Seguindo a linha das opções de perna de fora, os shorts viraram queridinhos das fashionistas e passaram a aparecer em todas as estações. Combinados com blusas de mangas compridas, o look se torna mais sofisticado. Ideal para a meia estação.

Se você faz parte do time de pessoas que acha que o dia precisava ter mais de 24 horas para que você conseguisse realizar todas as suas tarefas, há duas situações com as quais provavelmente você deve se identificar: ou precisa deixar de ser centralizadora e delegar mais ou está faltando organização na sua rotina.

No primeiro caso, a dica é exercitar mais a arte de confiar nas pessoas que te cercam funções que elas podem executar. Isso funciona no trabalho e dentro de casa: dividir tarefas é a forma mais assertiva de não sobrecarregar ninguém.

Já se tratando da segunda hipótese, a orientação é criar um cronograma que organize todos os afazeres e o prazo para que eles sejam concluídos. Além de não precisar forçar a memória com uma lista de coisas, o ato de passar tudo para o papel (ou computador, ou ainda o celular), permite que a administração dos prazos seja realizada da melhor maneira.

Agenda

Alguns toques são úteis para ajudar nessa empreitada:

- Criar um cronograma de tarefas: quando você tem um roteiro de coisas para fazer, o tempo que se perde refletindo sobre as prioridades é menor.

- Estipular metas: pensar, no começo do dia, quais são as coisas que você gostaria de ver executadas ao final dele é muito importante para definir o tempo a ser gasto com cada uma delas.

- Ter horários: quem não trabalha em um sistema convencional precisa criar uma rotina para não se distrair dos afazeres. Ter hora certa para acordar, iniciar as atividades e, claro, parar de fazê-las é fundamental.

- Planejar: esquematizar é quase tão importante quanto fazer. Ações pré-definidas são melhor executadas.

- Hora do ócio: dezenas de estudos e pesquisas mostram que as pessoas não conseguem ficar muito tempo focadas em algo sem distração. Para isso, lhe permita momentos de “recreio”.  Seja para uma checada nas redes sociais, um café ou uma conversa rápida com os amigos (filhos, marido, namorado) no WhatsApp. Esses momentos devem ser incluídos oficialmente na rotina, para que não sejam canais de dispersão das obrigações.

Tênis, alpargatas, sapatilhas, botas, slippers, mocassins…  São incontáveis as opções de calçados para aquelas que gostam de produções passando longe dos saltos. Mas nem por isso, ao contrário do que se pensou por muito tempo, as composições ficam menos charmosas quando são no estilo “pés no chão”. Até mesmo nos tapetes vermelhos já é possível ver algumas celebridades fazendo essa aposta.

De fato não faz muito sentido dizer que saltos altos são sinônimos de elegância e as opções rasteiras são sempre despojadas.  Prova disso é consideraras duas grandes febres que estão marcando presença nos pés das fashionistas e as famosas atualmente:os tênis e os loafers (aquele sapato de bico afinado, muito inspirado nos masculinos). Eles estão dominando o streetstyle, onde, inclusive, os calçados acima de 5 cm estão cada vez mais ausentes.

Veja algumas inspirações para desmitificar de vez a relação salto X elegância: 

semsalto

Os terrários (ou mini-jardins, como também são conhecidos), são opções super versáteis para quem quer decorar a casa com plantas, mas tem pouco tempo para cuidar delas ou não tem espaço suficiente. Criados dentro de qualquer recipiente, eles dão um toque de vida e cor aos ambientes.

O mais legal é que é muito fácil fazer um em casa, que seja a sua cara. Para montar o seu próprio terrário, você vai precisar de:

  • Um recipiente (pode ser de vidro, cerâmica, barro ou algo objeto como panela, bota velha, lâmpada…)
  • Substrato preparado, nesta proporção: 3 partes de terra vegetal, 2 partes de areia e 1 parte de perlita (encontrado em floriculturas)
  • Pedrinhas e cascalhos para drenar a água
  • Mudas de plantas suculentas (de tamanho apropriado pro seu recipiente)
  • Adereços ao seu gosto: areia colorida, personagens, brinquedinhos, miniaturas colecionáveis, pedrinhas, conchas, etc.

Imagem2

Como fazer:

Lave bem o recipiente. Faça um fundo de cascalhos. Pense na distribuição dos itens dentro do espaço. Retire as plantas do vaso original, com o máximo de terra em volta da raiz que conseguir. Distribua pelo local e complete com a terra. Molhe um pouco e cubra com mais uma camada de cascalho. Decore a gosto.

Como cuidar:

Mesmo que eles não precisem de muita manutenção, os donos de mini jardins precisam se atentar a alguns detalhes que vão mantê-los sempre bonitos:

  • Coloque seu terrário junto a uma janela ensolarada. Preferencialmente recebendo luz direta. Caso o local escolhido não tenha iluminação natural, lembre-se de deixar a plantinha tomar sol de vez em quando.
  • Regue com pouca água uma vez por semana, colocando água próximo da raiz e não nas folhas. Lembre-se que as suculentas não gostam de umidade, então não as trate como as demais plantas que tem em casa.
  • Para regar seu terrário, use uma seringa, um conta gotas ou um recipiente de bico dosador (como aqueles para catchup).
  • Limpe as suculentas com ajuda de um pano úmido, para evitar o acúmulo de poeira.
  • Use uma pinça para remover as folhas secas e mortas.

 

Elie Saab, Balmain Gucci, Bobô, Balanciaga… O que não faltaram nas passarelas dos previews de inverno 2016 pelo mundo foram marcas que investiram no romantismo. Com rendas, cores e flores como apostas, as labels – cada uma à sua maneira – reapresentaram a proposta.

catalogo_Cleo_AW_16.indd

catalogo_Cleo_AW_16.indd

Os tecidos fluidos, o plissado e os elementos bem femininos, como laços, bordados e babados formam uma produção clássica. A composição com alfaiataria ou inspiração militar cria um contraponto atual com ar fashionista. Lado a lado com a feminilidade, os looks românticos valorizam a delicadeza sem cair nos clichês.

catalogo_Cleo_AW_16.indd

catalogo_Cleo_AW_16.indd

As camisas com gola laço, muito usadas na década de 1970 estão fortes nessa temporada. A versatilidade do item vai do laçarote volumoso ao nó simples. Adotada como um recurso de styling, a gola passa a protagonizar produções cheias de charme.

catalogo_Cleo_AW_16.indd

catalogo_Cleo_AW_16.indd

Decorar e redecorar um cantinho da casa é uma atividade muito divertida e quase terapêutica. Dar vida a cada cômodo, deixar tudo com a nossa cara, é um processo que costumamos fazer e refazer de acordo com as mudanças que acontecem no cotidiano, seja em relação ao nosso estilo de vida, nas variações de gosto ou no espaço que ocupamos.

Naquela linha de Do It Yourself (Faça Você Mesmo) que todo mundo ama, uma dica para quem quer criar uma parede incrível que vai arrancar elogios é coordenar quadros de diferentes tamanhos e estilos no mesmo espaço, formando ou não um desenho.

Nesta imagem é possível se inspirar muito em relação aos tamanhos e formatos das imagens, que podem ou não estar em uma moldura. Quem não quiser investir muito, pode fazer margens alternativas, com durex coloridos, filetes de madeira ou qualquer outro material mais em conta.

a65f5989a9f377b2b4e12c01f5bac588

Mas o que colocar na parede? A resposta é simples: coisas que você ama e que dizem um pouco sobre seus gostos e sua personalidade. Veja alguns exemplos:

Fotos de viagens já feitas:

61dbf548b2065fd86b029a13d286c037

Referências de música:

musica

Mix de imagens e frases inspiradoras:

ad4bda71a8de8d480815cffedc0b53a1

Outras opções interessantes são os espelhos de formatos diferentes e as molduras vazias. Essa proposta é legal principalmente para paredes menores ou corredores.

c5de50cef2dd930bdeb89ab4771fbbf0

Onde baixar: veja uma seleção de sites onde você encontra pôsteres lindos, de temas diversos, para download gratuito:

http://openartproject.com/posters/

http://www.freevintageposters.com/

http://www.vintageimages.org/

http://indiefixx.com/Feed_your_soul/downloads.html

http://365posters.tumblr.com/

http://www.folhaqualquer.com.br/

http://180cartazesprasairdafossa.tumblr.com/

http://homensdacasa.net/category/download-gratis/

http://simpledesktops.com/

https://www.useverso.com/subverso

Para quem está buscando inspirações para o almoço do domingo de Páscoa, segue essa delícia de torta de ganache, receita original do Wals Gastropub, que fica na região da Savassi, em Belo Horizonte. Como resistir?
Marco AurElio Prates (1) 
Torta de Ganache
Para a massa:
1 e 1/2 xícara de farinha de trigo
10 colheres(sopa) de manteiga sem sal
4 colheres(sopa) de água gelada
1 kg de feijões (para pré-assar a massa)
papel manteiga ou papel alumínio
Para o recheio:
340g de chocolate meio-amargo
290g de chocolate ao leite
5 gemas
375ml de leite
370 ml de creme de leite fresco
120g de açúcar
Preparo da massa: Misture todos os ingredientes e leve a massa por 30 minutos (no mínimo a geladeira). Abra a massa sobre uma superfície preparada com farinha de trigo polvilhada. Unte uma fôrma de fundo falso com manteiga e coloque a massa no fundo e cobrindo a metade das laterais. Fure-a com um garfo em vários pontos na base. Cubra com papel manteiga ou alumínio, coloque a massa no forno e asse-a por cerca de 30 a 40 minutos, em forno pré-aquecido a 220 graus, até a massa estar dourada e firme. Retire-a do forno, deixe-a esfriar um pouco, retire o papel manteiga, os feijões (guarde-os para assar ou pré-assar outra massa) e reserve-a.
Preparo do recheio: derreta os dois chocolates numa panela em banho-maria. Numa panela pequena aqueça o leite e o creme de leite até o ponto de fervura e desligue. Numa vasilha, bata bem as gemas de ovo com o açúcar até a mistura ficar esbranquiçada e acrescente o leite com o creme de leite. Misture este creme ao chocolates derretidos e aqueça em fogo baixo, misturando sempre, por 15 a 20 minutos, até a mistura engrossar um pouco(de qualquer forma é uma mistura mais líquida). Coloque este creme na fôrma com a massa  assada e leve à geladeira por 3 horas.
Marco Aurelio Prates (2)
Créditos: Marco Aurelio Prates

Uma japonesa de 30 e poucos anos se tornou verdadeira guru no quesito arrumação após lançar um livro que serve como manual para quem tem problemas com organização. “A Mágica da Arrumação” ultrapassou os dois milhões de exemplares vendidos no mundo e levou a autora Marie Kondo para a lista das 100 pessoas mais influentes do mundo.

mariekondo

Veja uma lista com as principais dicas do método KonMari (como é chamado) para quem quer acabar de forma definitiva com a bagunça em casa:

1 - Separe por categoria, não por localização – Ao invés de arrumar o quarto, a sala ou a cozinha, experimente organizar os livros, as fotos, os documentos. Reúna todos os itens que pertencem a determinado setor e depois faça a triagem e guarde-os de forma mais assertiva.

2 - Faça tudo de uma vez – Organização em parcelas não funciona! A tática mais eficiente é tirar dois dias (um fim de semana, por exemplo) e fazer toda a tarefa.

- Como escolher: deixa você feliz? – Quando tiver que decidir pelo que vai ficar e o que deve sair, use o coração! Se aquele objeto te faz feliz de alguma forma, deixe-o ali. Caso contrário, desapegue.

4 - Saiba quando é só apego – Cartões de natal de dez anos atrás, cartinhas de ex-namorados e demais papéis que não têm razão de serem guardados por tanto tempo precisam abrir espaço para coisas importantes.

5 - Você não precisa de uma biblioteca – Separe os livros entre lidos e não lidos e questione-se se, em ambos os casos, é necessário que eles se mantenham ali.

6 - Livre-se das “roupas de ficar em casa” – Aquela coleção de moletons e camisas que você só usa para ficar em casa precisam ser doadas. Segundo Marie Kondo, esses itens ocupam mais espaço do que deveriam e não são tão úteis quanto parecem.

7 - Aprenda a dobrar as roupas – Quando as peças são devidamente acopladas na gaveta, o espaço útil aumenta e nada é amassado. As camisas devem seguir o método retangular e as meias não devem ser guardadas em forma de bolinha, pois, além de criar mais volume, isso ainda danifica o elástico.

Para quem quiser acompanhar mais dicas, é só seguir a escritora pelo Instagram @mariekondo.

mariekondo_instagram

Com a chegada do verão e o aumento natural da exposição dos corpos nas praias e piscinas, sempre há quem entre em crise com alguma gordurinha e queira fazer uma “ação de emergência” para tentar eliminá-las a qualquer custo. Essa ansiedade, que nem sempre é acompanhada por um profissional, aliada ao desejo de resultados rápidos e milagrosos, acaba resultando em atitudes ou hábitos não saudáveis e até perigosos. O coordenador fitness da Bodytech, Igor Ravaiani, elencou os erros mais comuns cometidos por quem quer resultados rápidos:

Se matricular e fazer todas as aulas (de todos os tipos, uma seguida da outra)

Pessoas que não viram o tempo passar e decidem iniciar uma rotina de atividades físicas perto do verão tendem a querer fazer diversas aulas ou malhar por horas para conseguir seus objetivos. Segundo Igor, isso é facilmente perceptível  no aumento de matrículas nas academias em outubro/novembro. “Essa prática pode levar a diversos problemas e não é sequer recomendada a quem já treina há algum tempo”, conta.

4675 - Professores de Indoor Cycle Roberto Botrel (roupa azul) e Johny Oliveira

Não dar descanso para recuperação muscular

O repouso é fundamental para quem quer resultados. “Quando se trata de atividades físicas, o mais pode ser menos. O exagero além de não trazer melhores resultados poderá gerar lesões músculo-esqueléticas e gerar o catabolismo muscular, que é a perda de massa magra e não de gordura”, pondera o especialista.

Seguir a ficha da blogueira

Com a ascensão das “musas fitness” nas redes sociais, um número maior de pessoas passou a ter acesso a informações e dicas sobre a rotina delas.  Ao mesmo tempo que estimula hábitos mais saudáveis, isso se torna algo muito sério, uma vez que as pessoas costumam copiar seus treinamentos sem critérios. “O maior problema está onde as pessoas não têm acesso a professor de educação física e por isso fazem o que quiser. O objetivo é ter um corpo igual ao da blogueira.  Querem fazer imprudentemente o treino ditado por elas, sem orientação, sem uma avaliação prévia, colocando a saúde em risco”, alerta Igor, que pondera que essa mentalidade dentro da academia é menos danosa. “O bom profissional convencerá a cliente de agir de forma correta ou mais prudente”.

DSC04669

Aeróbico em jejum

Não é extremamente proibido fazer atividade aeróbica ao acordar, antes do desjejum, mas, conforme explica o educador físico, essa prática é destinada a um perfil específico e acabou se tornando hábito de muitas pessoas, que começaram a fazê-la de forma imprudente e sem conhecimento. “A aerobiose em jejum vem atrelada a uma série de detalhes quanto à sua aplicação, depende para quem e quando, do seu nível de treinamento, entre outros e por isso se tornou um problema, pois não é para qualquer um”. Igor explica que é muito comum se basear na ideia de que sem se alimentar haverá uma perda maior de gordura corporal, mas não é bem isso que acontece. “Essa escolha pode levar a uma hipoglicemia, induzindo a tonturas, náuseas, vômitos e desmaios.  O ideal ainda é que se tome um café da manhã enérgico, recompondo suas reservas e vá treinar o aeróbico”, conclui.