Cleonices

coisas da cleo

Arquivo da tag: BH

Imagine lavar e passar uma roupa e, ao vestí-la, dias depois, se deparar com a peça completamente amarrotada? Essa situação é recorrente em muitos guarda-roupas. Isso por que, manter as roupas intactas depende de vários fatores.

O primeiro deles é a organização. Ao misturar um item limpo em um armário desarrumado, inevitavelmente, ele acabará por se amassar também durante o contato diário. Para manter a ordem no local, é preciso observar o estilo de roupa que se tem, para dispô-las baseadas na freqüência de uso, obedecendo a rotina de cada pessoa.

cabide_carlo_01-800x800

A escolha dos cabides também é essencial. Eles evitam que as peças amassem e ajudam a manter tudo em ordem. Conhecidos como o tipo mais resistente, os cabides tradicionais de madeira grossa são ideais para guardar casacos, ternos e outras peças mais pesadas, pois fornecem mais estrutura para a peça. Os mais finos e lisos do mesmo material são perfeitos para os tecidos delicados, como a seda, que requer todo o cuidado para não alargar ou desfiar.

Para pendurar shorts e saias existem tipos de cabides com pregadores laterais, que dão o suporte necessário para que a roupa se mantenha intacta.

Anna

As calças sociais podem ser presas pelos cabides pinça. Ao pendurá-las pela barra, evita-se que elas fiquem com a marca de dobra no meio da perna. Já os cabides de dois ou mais suportes podem ajudar a ganhar espaço no guarda-roupa ao pendurar mais de uma calça de tecido grosso, como o jeans.

Cintos presos em cabides normais cairão, naturalmente. Já existem cabides próprios para eles, como os de gancho de aço. Problemas de organização e espaço resolvidos!

Amelie Branco

Mas, atenção. Algumas peças, como as tricotadas, principalmente em linha, lã e em jersey, não devem ser penduradas. Na hora de escolher o cabide, é preciso se atentar, ainda, aos tamanhos. Geralmente, eles são padronizados para acolher roupas médias. Se as peças forem menores ou muito maiores, é importante procurar objetos equivalentes. Cabides de tamanhos errados também podem deformar as roupas.

O CasaModa Noivas é um evento muito renomado em São Paulo que desembarca pela primeira vez em Belo Horizonte para oferecer soluções em serviços para quem está planejando um casamento. Nos dias 7 e 8 de outubro, o Mix Garden vai receber o salão, que reúne fornecedores, desfiles de moda noiva e festa e degustação de pratos e bebidas.

CasaModa6

O evento é aberto ao público com entrada à R$40. O projeto é idealizado pelos empresários paulistas Alexandre Cerqueira e Duda Ferreira, e a edição mineira recebe Fábio de Paula, da agência de comunicação setorial “Vem Casar Comigo”.

O Mix Garden será dividido em quatro áreas, que levarão a assinatura de arquitetos da Commemorare e Ilustre Décor. A estrutura contará com mais de 50 stands voltados para vestuário, acessórios, beleza, cerimonial, entretenimento, viagens de lua de mel, foto e vídeo e eletrodomésticos, assim como uma passarela para desfiles.

CasaModa2

No Clube da Gastronomia será ofertada pelo valor de R$50 a degustação de pratos de quatro buffets, sendo um deles especializado em culinária japonesa, harmonizadas com vinhos e espumantes assinados pela Casa Valduga.

Salão CasaModa Noivas BH

Quando: 07 e 08 de outubro

Onde: Mix Garden – Rua Projetada, Nova Lima

Valor: R$40

Site:casamodanoivas.com.br/bh

Versátil e funcional, cós-alto valoriza o shape e é peça fundamental

Um modelo que valoriza a cintura e alonga a silhueta. Foi por isso que as saias, calças e shorts com cintura alta entraram no closet das mulheres nos anos 1970 e nunca mais saíram. Queridinhas, elas podem ser consideradas curinga. A cada estação, ganham novas apostas e estão sempre atuais, dando um toque retrô e superfeminino a quem usa. Democrático, o cós-alto pode ser usado tanto pelas mais magras quanto pelas curvilíneas.

CLEO lookbook 2_3721 CLEO 5_3843

Seja calça flare, skinny ou até pantalona, a cintura alta dá um visual mais clássico ao look. A combinação perfeita para quem tem um estilo mais despojado é um cropped. Mostrando apenas um pedaço da barriga, a peça esbanja sensualidade sem deixar a produção vulgar. Para as ocasiões mais formais, o ideal é abusar das camisas por dentro. Na coleção Verão 2016, a Cleo traz saias estampadas, com comprimento curto e longo de cós bem marcado. Outros itens fortes são os shorts alfaiataria, que são elegantes sem excesso de requinte, para situações mais casuais.

CLEO 5_3834CLEO lookbook 2_3711 CLEO4_3778

A tendência é tão forte que caiu no gosto de celebridades que são referência em bom gosto ao se vestir, como Grazi Massafera, Bruna Marquezine e Débora Nascimento. Grazi e Débora, que têm um estilo mais  casual, apostam nas calças e saias com essa proposta. Marquezine, que tem um estilo mais despojado, também aposta nesse clássico com muita frequência em suas produções, o que mostra a versatilidade do modelo.

Com a chegada da estação das flores, as araras das lojas ficam repletas de estampas, os closets ganham ares mais leves e as cores dominam as ruas. É nesta época do ano que as mulheres se sentem à vontade para ousar nas produções alegres e descontraídas. Para brindar a temporada, a grife mineira Cleo acaba de lançar uma mini-coleção inspirada neste frescor de primavera.

IMG_6826 IMG_6830

Seguindo tendências internacionais, o floral aparece em blusas e vestidos em estamparia exclusiva. Coloridas, vibrantes e cheias de vida, elas são delicadas e estão sempre em evidência. O estilo dark garden – estampas floridas em um fundo escuro – também surgem unindo delicadeza e romantismo com um toque misterioso. Para fechar, prints tropicais e aplicações de bordados ganham destaque.

IMG_6824 IMG_6832

Uma casa bem decorada é excelente para otimizar espaços, principalmente quando não estamos falando de grandes imóveis. Para aqueles que precisam desse aproveitamento mas não podem gastar muito, a dica é uma visita à edição 2015 do Morar Mais por Menos, que começa nesta quarta-feira (19) em Belo Horizonte. O conceito do evento é criar ambientes sofisticados gastando pouco.

Como os apartamentos pequenos, com menos de 50m², são a realidade do mercado imobiliário atual, é preciso criatividade para escolher os móveis certos e aproveitar materiais diversos na mobília. Mas ter que abrir mão de espaço não significa prejudicar o conforto. Segundo o arquiteto Júnior Piacesi, nesse caso, deve-se ter o mínimo necessário em uma casa. Em seguida, transformar o mínimo em funcional. “O ideal é aproveitar os planos não tradicionais. Um armário abaixo da pia é sempre válido, mas pode-se, também, investir em armários aéreos, em 3D”, diz o arquiteto.

Uma dica interessante são móveis que desempenham mais de uma função, como é o caso, por exemplo, do móvel Newton, desenvolvido pela grife italiana Foppapedretti. Quando aberto, ele se transforma em uma mesa para duas pessoas. Fechado, ele pode funcionar para guardar louças sem ocupar muito espaço. Outra peça da marca que pode inspirar quem está em busca de otimização é o Snake 90 Canaletto, que serve para quem comprou aquela cama de filme, mas faltou espaço para o restante dos itens do quarto. Dá para guardar as roupas e depois fechá-lo, poupando ainda mais espaço. As cadeiras Luna que são dobráveis e podem ser guardadas ajudam na hora daquela reunião com os amigos e o Stendipiú é a solução para quem precisa secar roupas mas não tem uma área para instalação de um varal.

Snake90_ch Snake90

Lunasupershuttle con luna

Stendipiu-bianco-800x800

No Morar Mais por Menos, há diversas opções de espaços para quem precisa de inspirações. Um dos ambientes que mostram as possibilidades de reutilização na decoração é assinado por Piacesi. Ele criou uma elegante sala de estar aberta usando elementos da construção civil. O painel de televisão, feito com ferragens de lage, além de dar o tom minimalista que é característico do arquiteto, criou uma leve penumbra na parte interna do home, possibilitando uma perfeita visualização do telão a luz do dia. A marcenaria, através de poucos elementos, funde-se ao ambiente com personalidade. O revestimento das paredes e do teto, em conjunto com o projeto luminotécnico, finalizam a sinestesia do local. O gigante sofá dá o tom de aconchego que toda sala necessita.

Morarmais

Algumas dicas de decoração podem dar uma sensação de amplitude e aproveitar os espaços do apartamento sem perder a beleza, a praticidade e o conforto. A distribuição de cores também é importante. Quanto mais claras, maior a sensação de amplitude. Espelhos na parede também podem proporcionar o mesmo efeito. “Ao comprar um móvel para um ambiente menor, a primeira coisa que precisa ser avaliado é a sua função. O objeto precisa ser multifuncional. Uma cadeira pode ser dobrada, pendurada na parede e virar um belo quadro”, ensina Piacesi.

O Morar Mais por Menos está acontecendo também em Goiânia e Vitória. Em setembro, é a vez do Rio e Cuiabá receberem o evento. Campo Grande sedia em outubro e Brasília em novembro. Mais indoemações em: www.morarmais.com.br.

Floral, étnico, xadrez, listras e poás são algumas das opções que trazem muita personalidade para as produções e não podem faltar no closet feminino. Estes prints exclusivos são fatores de diferenciação das grifes e, muitas vezes, passam a traduzir o DNA da marca. Além disso, a estamparia é uma das formas mais efetivas de comunicar ao consumidor o mood da estação, que ganha cara nova a cada temporada.

Neste verão, o mix de estampas promete ser a grande aposta de grifes nacionais e internacionais. A combinação garante um visual interessante, estiloso e moderno. No entanto, é preciso cuidado na hora de montar um look. O segredo é equilibrar padronagens, cores e texturas.

CLEO 5_3824 CLEO 5_3811CLEO 5_3843

Para a temporada, nossa coleção Caminhos Andinos traz prints exclusivos inspirados na pluralidade da cultura peruana. As peças unem o estilo urbano às nuances da arquitetura peruana com conceitos contemporâneos e sofisticados. Destaque para os trabalhos artesanais e referências culturais que abusam da geometria, franjas e tecidos rústicos.

CLEO 5_3817 CLEO 5_3839 CLEO lookbook 2_3658

Entre as tendências, sobressaem os bordados étnicos e aplicação de patchwork. Na paleta de cores predominam os tons vibrantes, com destaque para o laranja, anil, páprica e esmeralda contrastando com bege, carvão e preto.

Créditos: Márcio Rodrigues