Cleonices

coisas da cleo

ENTENDA O QUE ESTÁ POR TRÁS DOS ALIMENTOS INDUSTRIALIZADOS

Apesar de serem ignorados por muitos de nós na correria do dia a dia, os rótulos dos alimentos industrializados são a nossa única fonte de informações sobre o que contém dentro de cada embalagem. São neles que as empresas colocam os ingredientes utilizados em cada produto, data de validade, formas de consumo e tabela nutricional.

 Mesmo tendo que seguir regras impostas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), os fabricantes conseguem driblar algumas questões e, por isso, é preciso que fiquemos atentos, pois a fiscalização é precária, tornando fácil nos enganar por determinados atrativos.

Veja quais são as principais ciladas das embalagens e reforce a atenção nesses itens na próxima visita ao mercado:

 SUCOS: para ser chamada assim, a bebida deve conter 100% da fruta, de acordo com a lei. Já para o néctar, a composição precisa conter um percentual mínimo de frutas ou polpa, que varia de acordo com o sabor.

 DIET / LIGHT: produtos lights precisam ter uma redução de 25% no valor calórico ou na quantidade de algum item, como gordura ou sódio. Para ser diet, a exigência é que não tenham adição de algum produto, como açúcar, glúten ou gorduras.

 INTEGRAIS: para serem denominados integrais, os produtos precisam ter a farinha de grãos como primeiro elemento, e não a “enriquecida com ferro e ácido fólico”, que parece muito nutritiva, mas se trata do apelido da temida farinha branca.

 5277b8ec0a1952e1899fe75c2ae17d0d

Vale lembrar também que, por exigência da Anvisa, a lista de ingredientes deve ser disponibilizada em ordem decrescente, ou seja, o primeiro é aquele que aparece em maior quantidade. Sendo assim, caso o açúcar (sacarose, maltose, glucose…) ou as gorduras estejam em maior quantidade, trata-se de um produto a ser evitado.

Com uma análise cuidadosa das informações e um olhar mais crítico (sem se deixar seduzir pela propaganda feita nas embalagens), é possível cair menos nas pegadinhas e se alimentar muito melhor. O organismo agradece!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>